• Share this text:
@ehcstasy_ by guest on 18th October 2020 08:30:10 AM

Caro Manson,

Sinto que és o meu namorado, a roçar no "acho que és a minha puta". Em última análise, declaro-me mais a ti do que, outrora, me declarei a qualquer outro ser, não tenho dúvidas de que mereces ouvir todas as palavras bonitas que tenho a proferir sobre a tua pessoa, mas há tanto a falar sobre ti - sobre pequenos detalhes e os grandes defeitos. Chego a ficar preso em mim próprio, por não saber como mais expressar o que sinto por ti.

Podia dizer que és o amor da filha da puta da minha vida, mas toda a gente sabe isso. Podia dizer que te amo, mas não era novidade. Morreria por ti, merda, também não é novidade.

Na verdade, não há nada que eu não faça por ti, não há nada que eu não faça para ver o meu ídolo bem, feliz e completo.

Sim, Manson, tu és o meu ídolo. A minha motivação, a razão de por a minha empresa a trabalhar ao ritmo da luz. Tu és o meu motivo e cada dia eu percebo melhor porquê:

Não há ninguém com tanta força de vontade, com um humor mais negro, mais protetor, mais resmungão e mais chato que tu. Contudo, devo dizer-te que eu sou uma tua cópia, desde criança que te analisei ao detalhe e, para minha felicidade, consegui tornar-me em alguém parecido contigo, atingir feitos parecidos. Mas eu não deixo de ser uma imitação um pouco imatura da criação original.

Não me vou alongar, prometo que um dia te escrevo um texto decente, um texto que te faz chorar, rir e irritar. Mas hoje, fico-me por palavras bilionárias. Os meus olhos estão vidrados na tua felicidade.

Muitos parabéns ao rei desta merda que faz anos todos os dias. Não há cabrão como tu, não há ninguém como tu.

Eu amo-te, hoje, amanhã e sempre.

Faça teu,

Sylas. 

Report Abuse

Login or Register to edit or copy and save this text. It's free.